quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Game of Thrones :: Seria a série um risco para o futuro da HBO, George R.R. Martin e demais canais de TV?


Por Fernando Jácomo,

Atualmente, a HBO vêm exibindo a 7a temporada de Game of Thrones criando um "efeito-Lost" em diversos fãs da série. A cada temporada e a cada gancho, fãs choram, se alegram, teorizam e se desesperam com a guerra pelo trono de Westeros

Para se ter uma idéia, tal efeito beira à sensação novelística global (do nível "quem matou Odete Roitman") porém em uma escala milionária e global. Game of Thrones não só criou um universo como também uma franquia e, apesar dos fãs torcerem o nariz para isso, seu fator mercadológico se compara à Harry Potter e Senhor dos Anéis. Bonecos (ou action figures), quadrinhos, spin-offs e video-games são alguns dos poucos exemplos que fazem a HBO, e seu criador George R.R. Martin encherem os bolsos de dinheiro. 

Seria um case de sucesso total, correto? 

A resposta é mais ou menos. O sucesso da HBO pode ser uma faca de dois gumes tanto para HBO quanto para Martin. No geral, a série vai bem, obrigado. Episódio atrás de episódio, têm sido marcas de recorde de telespectadores. O quinto episódio "Atalaialeste" da sétima temporada, por exemplo, contou com 10,7 milhões de espectadores, e o segundo lugar ficou para o quarto episódio da mesma temporada - "Espólios de Guerra" - contando com 10,2 milhões de expectadores. 

Então onde está o problema?

Existem 2 problemas para a HBO, Martin e demais produtoras: o presente e o futuro.

O problema presente, diz respeito aos eventos decorrentes da alta expectativa do público e alto zelo (super justificável) do canal pelo seriado. Tal mistura (expectativa vs zelo) permitiram que diversos problemas recentes viessem à tona de forma avassaladora. 

Primeiramente, um roubo de mais de 1 Terabyte de episódios, ocorreu dentro dos servidores da HBO. Isso gerou uma situação onde o episódio virou refém de um crime que poderia pôr em risco a audiência e por consequência, o dinheiro investido na produção. 

Toda semana, hackers disponibilizam ilegalmente o episódio na internet gerando uma onda de downloads indevidos (e risco de divulgação de spoilers - sim, isso é um problema) pelos fãs da série. 

Não bastasse as campanhas dos influenciadores denominada como "Eu decidi esperar", recentemente a HBO da Espanha divulgou um episódio erroneamente antes do esperado. Segundo comunicado da HBO, o erro da TV espanhola e o vazamento hacker não têm relação, porém demonstra uma falha no processo de zelo da empresa demandando uma logística operacional de distribuição de episódios, nunca visto antes. [Atualizado: Hoje 17/08 a conta do Twitter e Facebook da HBO foram invadidas. Os acessos foram restabelecidos em minutos sem nenhum dano.]

O problema do futuro diz respeito também às expectativas e ao alto custo de novas produções. A HBO tem a capacidade de criar ótimos conteúdos, porém nunca emplacou nada tão grandioso desde GOT. Westworld, A Night Of e The Leftovers, tem sua base de fãs, porém nada se compara à saga de Westeros. Isso gera uma crise criativa para atender audiência e investidores. Investidores querem algo bom e igualmente lucrativo enquanto a audiência, quer algo que possa suprir o vazio que a série poderá deixar.

George R.R. Martin também está na mira, pois a história na TV seguiu sem ele terminar os livros, gerando a questão: seria ele capaz de manter o seu público após o término da série? Fãs dirão: "claro que sim, eu amo os livros", entretanto essa base de leitores representa a esmagadora audiência de espectadores da série? Não, nem de longe.

Mesmo que HBO consiga emplacar novas séries boas, ela criou uma necessidade no mercado que coloca empresas como Netflix, Fox, Sony, Warner e entre outras, à se igualarem. Porém, essas séries teriam a capacidade financeira de criar conteúdo do mesmo nível? Seria essas empresas capazes de suportar os recentes problemas que a HBO vêm enfrentando? Seria possível suprir o alto custo de produção?

O que será do futuro então? 

Para se contar uma boa história, ela não precisa ser megalomaníaca... ela só precisa ser boa! Porém o mercado de investidores pode não ver da mesma forma e se os pilotos (primeiros episódios) não causarem impacto suficiente, uma boa história pode ir por água abaixo. Um exemplo são os grandes cancelamentos (ou riscos) que a Netflix acabou sofrendo (alguém disse Sense8?). Não deu dinheiro e não trouxe o grande público para frente das telas. Logo, foram canceladas. O mundo é capitalista, nunca se esqueça disso.

A HBO tem tentado se reinventar. Além do seu serviço de streaming (HBO Go), ela sugeriu a criação de 3 spin-offs do universo de Game of Thrones, o que pode parecer muito mais um chamariz para investidor e fãs: olhem, tem mais! 

O risco de se espremer o bagaço da franquia até o limite, é grande. O problema é que existe um dragão crescendo dentro dos estúdios alimentados por esse bagaço e temperado com grande audiência e dinheiro de investidores. Essa linda fera bestial pode pôr fogo em boas histórias e causar uma crise, ou ela pode simplesmente se interessar por novos conteúdos de custos mais baixos e boa história. Tudo vai depender de como ela sera adestrada nos próximos anos. Não deixa de ser um risco.
Vídeos relacionados:



Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Total de visualizações

Ofertas

Vendas de Consoles no Mundo

Marcadores

13 reasons why 3% 99 vidas a torre negra action figures activision adventure Time animações Animais Fantasticos anos 80 apple artes artes marciais artigo assassins creed astronomia atari avatar batman bebe e jogo bethesda beyond good and evil bgs black Mirror Blade runner blizzard board games brazil games bruxas bungie call of duty caminho De Santiago De Compostela cannes capcom Cara Gente Branca carl sagan causas sociais cavaleiros do zodiaco chaves ciencia cinema contra copa do mundo cosplay counter strike Criticas críticas-Filmes dança Dark Darksiders DC deadpool death note defensores destiny DesventurasEntreACruzEAConcha detona Ralph dicas disney doctor who documentario donkey kong Douglas Adams dragon ball e3 ea sports entre A Cruz E A Concha entre cuba e mexico entrevista Episodios esportes esports estilo; comidas faceDance far cry fatal fury ficção cientifica fifa filmes de terror final fantasy final fight fortinite fox FreeGames frozen funko galeria galerias de fotos game of thrones games brasileiros games-retro Gaming gatos globo god of war guardioes da galaxia guia harry Potter hbo Historias-Nerds horizon zero dawn house of cards india indie games infamous infográficos injustice Institucional internet invocacao do mal It james bond Jaspion jouney jurassic park justiceiro king of fighters kingdom hearts kojima konami la casa de papel lanterna verde last of us lego liga da justiça livros mad max makingOff manga mario marketing marvel Marvel Versus Capcom mega drive merlí metal gear Michael Jackson microsoft monty python mortal kombat museus musica Na Estrada namco naruto neon genesis evangelion netflix news ni no kuni nights nintendo no mans sky oito mulheres e um segredo one piece onze homens e um segredo oscar overwatch pacman papo play PCGames peanuts pixar planeta dos macacos plants versus zombies playmobil playstation pokemon pokémon politica e sociedade portas dos fundos power rangers princesas quadrinhos Quem somos quentin Tarantino realidade virtual Red Dead Redemption 2 religiao resident evil Rick & Morty rockstar sailor moon San Diego Comic-Con saude Sci Fi Sega sense8 seriados shows silvio santos simpsons slender man Smash Bros snk snoopy sonic sony Space Opera speedrun spider man square star trek star wars steam stephen king Stranger Things street fighter superman tales from borderlands tbt teatro tecnologia TecToy tekken telefonia televisao telltale The Big Bang Theory the last of us The witcher this is america Tomb Raider TOP5 trailer transformers trophy X-ray turma da monica ubisoft uncharted videogames live videos vingadores warcraft World War Z xmen you tube yu yu hakusho Zelda zumbis

Blog Archive