quinta-feira, 15 de março de 2018

Videogames são violentos? Trump acha que sim

Confira o vídeo violento que Trump divulgou na Casa Branca e a resposta dos desenvolvedores.


Há cerca de um mês na cidade de Parkland, nos Estados Unidos, 17 pessoas morreram devido à uma onda de tiroteios em uma escola do Ensino Médio. Por ver uma suposta relação entre jogos de videogame e atos violentos nessa e em outrasescolas americanas, o presidente Donald Trump se reuniu no dia com diversos criadores dos jogos e outros figurões da indústria de games.

Como manobra didática, Trump apresentou um vídeo que mostrava uma série de cenas extraídas de diversos jogos apresentando violência além do normal. O vídeo continha cenas de Call of Duty: Modern Warfare 2 (previsivelmente a fase "No Russian" que apresenta um tiroteio contra civis em um aeroporto), Wolfenstein, Dead by Daylight, Sniper Elite e Fallout 4.

Segundo o The Washington Post (via IGN), após apresentar o vídeo ele perguntou ao grupo: "Isso é violento, não?"

Confira o vídeo abaixo:



Além de Trump e outros figurões do seu governo, dentro da sala estavam presentes Strauss Zelnick, da Take-Two Interactive (publicadora de GTA), Brent Bozell da Media Research Center, Dave Grossman , escritor de "On Killing: The Psychological Cost of Learning to Kill in War and Society" (em uma tradução livre "Na matança: O custo psicológico de aprender a matar na guerra e na sociedade") e "Assassination Generation: Video Games, Aggression, and the Psychology of Killing" (em uma tradução livre: "Geração Assassina: videogames, agressão e a psicologia de matar"), Patricia Vance, Presidente da Entertainment Software Rating Board (responsável por criar as classificações etárias nos jogos), Mike Gallagher, Presidente e CEO da Entertainment Software Association (uma associação de comércio da indústria de games), Robert Altman, CEO da ZeniMax Media (empresa por trás da Bethesda Softworks de Skyrim) e Melissa Henson, da  Parents Television Council (orgão que prega a proteção da crianças contra nudez, violência e propagandas profanas-religiosas-cristãs).

Dan Hewitt, porta-voz da ESA disse em nota que após a explanação dos problemas, eles discutiram diversos e numerosos estudos científicos mostrando que não há conexão entre videogames e violência. Disse que a Primeira Emenda (Constituição americana) e o sistema da classificação etária ajuda os pais a se informarem sobre suas escolhas de entretenimento. Por fim, concluiu: "video games não são o problema".

Segundo a CNN, a discussão chega em um momento onde o debate sobre porte de armas nos Estados Unidos volta à tona e acredita-se que discutir violência em videogames é tratar o problema de forma distante da discussão real.

A reunião terminou sem uma publicação de um plano de ação.

Uma resposta à altura

Um detalhe importante: o vídeo de Trump choca. Por esse motivo, o Games for Change decidiu fazer um vídeo-resposta intitulado "#GameOn - 88 Seconds of Video Games". Muito mais do que uma resposta, o vídeo representa toda a característica artística em torno dos videogames e serve de homenagem à todos os criadores de jogos.

Segundo a descrição do vídeo: "Depois de vermos que a Casa Branca produziu um vídeo que descrevia jogos de videogame como ultra-violentos, nos sentimos obrigados a compartilhar uma visão diferente dos jogos. Os jogos de vídeo, seus criadores inovadores e a vasta comunidade de jogadores, são muito mais do que o que está representado no vídeo da Casa Branca. Queríamos criar nossa própria versão e, ao mesmo tempo, desafiar a Casa Branca culpando os videogames em um vídeo mal-dirigido."

Confira o resultado:



Mas a discussão promete continuar, segundo o kotaku.com, depois do tiroteio em massa nos EUA, os políticos rapidamente sugeriram que jogos de vídeo violentos podem ser o culpado - especialmente se o atirador é um homem jovem. Porém concluem que jogos de vídeo violentos não fazem você um atirador em massa.

A questão é um pouco ambígua, tanto que o próprio site consultou especialistas que afirmam que não há uma relação direta e que se houvesse, o número de jogos violentos têm crescido enquanto crimes dessa natureza têm diminuído. O veículo reafirma essa pode ser uma estratégia para distanciar o debate acerca de outros assuntos com impacto direto, como a posse de armas.




Conhece nosso canal?



Fontes
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Total de visualizações

Quero receber o boletim de viagens!

Quero saber mais sobre Games, Quadrinhos e Cinema

* indicates required

Ofertas

Vendas de Consoles no Mundo

Marcadores

13 reasons why 3% 99 vidas a torre negra action figures activision adventure Time Agatha Christie america's Got Talent animações Animais Fantasticos anos 80 apple artes artes marciais artigo assassins creed astronomia atari avatar bastidores batman bebe e jogo bebidas bethesda beyond good and evil bgs black Mirror Blade runner bleach blizzard board games borderlands brazil games bruxas bungie call of duty caminho De Santiago De Compostela cannes capcom Cara Gente Branca carl sagan castlevania causas sociais cavaleiros do zodiaco Caverna do Dragao chaves ciencia cinema civilization contra copa do mundo cosplay counter strike Criticas críticas-Filmes curiosidades dança Dark Darksiders DC deadpool death note defensores destiny DesventurasEntreACruzEAConcha detona Ralph dicas disney doctor who documentario donkey kong Doug Douglas Adams dragon ball e3 ea sports egito entre A Cruz E A Concha entre cuba e mexico entrevista Episodios esportes esports estilo; comidas faceDance far cry fatal fury feminismo ficção cientifica fifa filmes de terror final fantasy final fight fortinite fox FreeGames frozen funko futebol galeria galerias de fotos game of thrones gameplay games brasileiros games-retro Gaming gatos globo god of war guardioes da galaxia guia harry Potter hbo hello kitty Hercule Poirot Historia Historias-Nerds horizon zero dawn house of cards india indie games infamous infográficos injustice Institucional internet invocacao do mal It james bond Jaspion jouney jurassic park justiceiro k-pop kill bill king of fighters kingdom hearts kojima konami la casa de las flores la casa de papel lanterna verde last of us lego lgbt liga da justiça livros lucky luke mad max makingOff manga mario marketing marvel Marvel Versus Capcom mega drive megaman merlí metal gear Michael Jackson microsoft missao impossivel mitologia grega mobile games monty python mortal kombat museus musica Na Estrada namco naruto neon genesis evangelion netflix news ni no kuni nights nintendo no mans sky o rei leao oito mulheres e um segredo one piece onze homens e um segredo oscar overwatch pacman papo play PCGames peanuts pixar planeta dos macacos plants versus zombies play playmobil playstation pokemon pokémon pokmon politica e sociedade portas dos fundos power rangers princesas quadrinhos Quem somos quentin Tarantino realidade virtual reality show Red Dead Redemption 2 religiao resident evil Rick & Morty rock rockstar RPG sailor moon San Diego Comic-Con sao paulo saude Sci Fi Sega senhor dos aneis sense8 seriados shazam shows silent hill silvio santos simpsons slender man Smash Bros snk snoopy sonic sony Space Opera speedrun spider man square star trek star wars steam stephen king Stranger Things street fighter streets of rage super sentai superman tales from borderlands tbt teatro tecnologia TecToy tekken telefonia televisao telltale The Big Bang Theory the last of us the walking dead The witcher this is america Tintim Tomb Raider TOP5 trailer transformers trophy X-ray turma da monica tv ubisoft uncharted videogames live videos vingadores warcraft World War Z xbox xmen you tube yu yu hakusho Zelda zumbis

Blog Archive